1 September 2012

"Depois do inverno, a vida em flores..."

Que mágico seria se, ao iniciarmos um novo mês, também pudéssemos eliminar [ou enterrar] todos os dissabores de antes. Que maravilhoso seria que o frio antecedesse o calor, sempre. Ou o contrário. Dependendo da perspectiva de quem fala ou vive uma situação, há calor no frio, ou vice-versa.
Tenho passado por tantas mudanças, dentro de mesmas estações, que hoje estou receosa, ou melhor, desconfiada, de que há temporadas e temporadas, bem divididas no tempo e no espaço. Começo a duvidar de que dias e horas seguem, necessariamente, alguma lógica.
O mês de agosto, por exemplo, foi muito atípico.
Vivi dias calmos, turbulentos, frios e quentes. Viajei e voltei pra rotina, num piscar de olhos. Recebi visita e fui acolhida em casa de primos; estive isolada e enchi a casa de amigos. Trabalhei bastante, mesmo em greve. Dormi muito mas assisti muito filmes. Fiquei muda, vendo o nada. Escrevi um bocado. Passei pelo inferno astral do meu bloguito, sem sofrer tanto. Festejei o sol algumas vezes, recusei ver a lua cheia, no último dia 31.
Enfim, não sou inverno, nem primavera. Estou em trânsito. Passageira que insiste em não parar o mundo, porque não quer descer, nem ceder, nem desistir, nem morrer de tédio. Viver o presente é mais ou menos assim: deixar-se levar pela vida, como ela se apresenta. Sem tantas expectativas ou sem tantas projeções.
Além dos blogs, resenhas pra corrigir, doutorado para avançar e da vida que levo por terras alagoanas, ainda faço parte de uma nova rede, que até nela há discordância entre o que é virtual ou real. Participo mesmo. Não é do facebook que estou falando.
Trata-se de um grupo de amigos conectados pelo celular, via whatsapp [aplicativo], que permite conversas instantâneas a qualquer hora do dia, ou da noite. Basta que liguemos o aparelho e chovem mensagens audiovisuais de bom dia, aonde estão, fazendo o quê e com quem. Do nada surgem diálogos inconclusos, confusos, mas como somos muito cúmplices, entendemos até o não dito.
Vejam só vocês, leitores, enquanto tento blogar, recebo sinais deles, dos meninos e meninas conectados. Alguns na soterópolis, outros em sampa, e eu daqui, das alagoas. Sei que nisso há mágica. O elo que nos liga não é frágil. A nossa relação flui, como as flores que estão por vir. E estamos sintonizados numa mesma estação. Não a da lógica do tempo. A da amizade, que rompe fronteiras.

título do post, trecho dessa canção que adoro...

15 comments:

  1. ValdirZao Meneses1 September 2012 at 11:08

    Ju, adorei o post!!!
    Sou um dos novos participantes do grupo citado no whatsApp e mesmo sem conhecer vcs pessoalmente, já me identifico como se conhecesse de longa data.
    Show de bola, parabéns!

    ReplyDelete
    Replies
    1. De lá pra cá, comentários mais fofos ainda... risos... adoro te conhecer, cada dia mais... um beijo, querido!

      Delete
  2. Amei amiga!!! Você é fantástica!!! Beijos!

    ReplyDelete
    Replies
    1. E você, suspeita... risos... um beijo...chega logo aqui em Maceió! Vamos matar um pouco a bendita da saudade!

      Delete
  3. Bem como não afirmar que agosto foi um mês de noites calmas e frias como também foi mês de noites quentes e bem agitadas, digamos que surpreendentes, mil coisas passam agora em minha cabeça, apenas um forma de recapitular, as coisas boas que passaram, as ruins não valem a pena lembrar.
    Em resumo agosto foi bom, mas agora preciso escrever setembro, ele já chegou. E que com ele venham as flores!
    O post como sempre MARAVILHOSO.
    Identificação incrível, me impressiono sempre!

    ReplyDelete
    Replies
    1. Laura, que bom que gostou do mês e do meu textinho... risos.. a casa é sua, fique à vontade!! Beijo!

      Delete
  4. Adoro esse clip, pq parece a vida real, família, amigos, crianças sorrindo... minha cara.

    Ainda não conheço esse aplicativo, amiga, se bem que nem sei se dou conta de mais interatividade e virtualidade. Preciso de tempo pra viver o real.

    E que bom que esse triste agosto se foi.
    Que venham as flores, colorir nossas vidas.

    bjão.

    ReplyDelete
    Replies
    1. Oh... o clipe é ótimo... e o aplicativo é instalado no celular... é simples e precisa de conectividade.

      Não é no mundo virtual que estou focada. Aliás, cada vez mais tenho convicção de que tudo o que vivo faz parte do meu mundo real.

      Que venham as flores, Patiinha!! Beijo!

      Delete
    2. Tô com Paty, não sei se dou conta de mais uma mídia de "desconexão". Tenho medo de repentinamente olhar em torno e não saber onde estou.
      Adoro seus textos sempre tão parecidos contigo. Adoro ser sua amiga há mais de sei lá quantos anos, só que quando eu for aí em JANEIRO nada de 1% de atenção e 99% no whatsapp, quero mais!..rs
      Bj,

      Delete
    3. Estou com Paty, não sei se suporto mais um aplicativo em minha vida. Esses filhotes de tamagotchi que pedem atenção toda hora e a gente tem q alimentar senão morre é de enlouquecer. Tenho medo de um dia olhar para o lado e não saber onde estou...
      Adoro seus textos, Jujuba, sempre tão parecidos com você que parece que a gente tá conversando no telefone (aff, conexões virtuais...rs).
      Bjs, mais vida real com prazer pra você!

      Delete
    4. Olha só, Maga... mantive os dois comentários, pois trazem elementos importantes para mim. O primeiro, o que está mais marcado é a sua vinda pra cá em JANEIRO e, que vai exigir 100% da minha atenção... esteja certa de que terá toda a minha atenção, amiga, mas que continuarei sendo múltipla!! Que egoísmo é esse? Quer dizer que os amigos que quiserem falar comigo não são merecedores de meu tempo? Ah, não me diz que não posso voar... risos e, insisto: pra mim, as conexões virtuais são também reais! Beijo!

      Delete
  5. Uma primavera bem ao seu gosto: intensa e nômade. Um beijo, amiga viajante.

    ReplyDelete
    Replies
    1. Tomara, Marcelo! Um beijo, meu querido!

      Delete
  6. Te desejo uma ótima primavera, Ju! Olha, essa modernidade que você citou eu ainda não conheço, mas a amizade ultrapassa fronteiras mesmo. Esse aplicativo eu dispensarei porque nem uso muito essas coisas... rsrs

    Ainda bem que agosto acabou, um mês tão odiado por todos. Beijos e boa semana.

    ReplyDelete
    Replies
    1. Oi Sérgio! Setembro chegou com feriado, já na primeira semana... impossível não gostar, né? Um abraço!!

      Delete