7 October 2012

pra variar, um domingo

Escrever geralmente tem sido uma válvula de escape. Quando não consigo fazer o que preciso, encontro o meu escudo na escrita. Me apego tanto, que logo me sinto produtiva, interessante. Daí volto a me envolver com outras coisas.

Não sei se serei algum dia uma escritora de verdade. Na minha vida acadêmica escrevo artigos, já tenho capítulo de livro publicado, um livro esboçado, um editorial feito, novos projetos de livros e artigos. Escrever sobre questões educacionais faz parte das minhas atribuições como docente e pesquisadora. Tão óbvio ou sensato quanto render-se à dobradinha cinema-pipoca. Mas não me sinto escritora, ainda.
Será qual o peso de se ter certeza do que é? Será o quanto é bom, ou não, saber que se é um escritor num lugar chamado Brasil?
Quem me acompanha sabe que já arrisquei em concursos literários. Dois, só no ano passado. Participei, apenas. Não me sinto estimulada a arriscar mais. Blogar [já] me mantém estimulada e confortável. Estou, aqui, livre, na minha zona de conforto. Não me sinto cobrada por ninguém e por absolutamente nada nesse território livre. Não tenho ou cumpro prazos. Edito ou reedito ao meu bel prazer. Uma delícia esse trânsito de ir e vir pelos meus textos!
Já você, leitor(a), será sempre, pra mim, um ser abstrato. Não sei quais são seus projetos, seus sonhos, suas fugas. Nem sei porque me visita e chega até a mim.
E é assim que proponho o desafio impossível: me diga quem tu és e eu te direi quem sou. Vê que [isso] não tem lógica nem cabimento? Por que cargas d´água precisamos de validação, reconhecimento, elogio? Que sangria de vaidade é essa que alimentamos? Ai, desculpa se te incluo nos meus devaneios. Essa é uma incógnita que me afeta. Certamente te afeta também. Escrevo para des[ocupar] meus pensamentos, ou dar vazão para os outros, apertados e sufocados. Ah, são muitos. Não me caibo, muitas vezes. Hoje é um dia desses.

12 comments:

  1. O que é ser uma escritora de verdade? Ter reconhecimento nacional? Para mim... você e Luciana Santa Rita são "as minhas" escritoras de verdade... pois conseguem traduzir em palavras lindos sentimentos...

    Por isso que sou seguidora dos blogs de vocês, com muito orgulho.
    Anamelea P.
    Via FB

    ReplyDelete
    Replies
    1. Amiga fofa! Muito obrigada pelos elogios rasgados... sei que são verdadeiros! Bj

      Delete
  2. Ah, Juba, te leio porque sinto saudade e sem essa de não saber quem eu sou. Vc sabe até demais!

    bjo, vai escrevendo...

    ReplyDelete
    Replies
    1. Ahhhh... você é uma amiga querida, uma das capricornianas mais legais que tive o prazer de conhecer e me aproximar... sua porção terra me coloca logo para cair na real e ser mais prática! Adorooooooo!!!!!!!(estou ouvindo falar isso).

      Beijo!

      Delete
  3. Olá!

    Que coincidência, Jusc... leio com o mesmo propósito! De desprender-me das cobranças, de abrir os horizontes, de adentrar em mundos nunca antes visitados. Ah, que bom, hoje encontrei o seu texto livre, sem pretensões descabidas e singelo com as rosas... recordei-me de Guilherme de Almeida, quando diz: ... "Por que não há de toda gente ser assim?" Sim, precisamos de estímulos, de motivos para sorrir, de algo que nos faça despertar... encontrei, aqui, uma "zona de conforto" e sentimentos sinceros; mais que isso, uma escritora que joga com o leitor, huuum, e que troca gostosa! Ei, posso fazer parte desse cantinho? Então até a próxima leitura de final de semana, de domingo, talvez.

    Tentei sair do anonimato (da abstração), será que consegui? Não importa! Estou satisfeita e esbanjando felicidade...!:);)

    Sucesso!!!

    Um grande abraço!

    Sua leitora,

    Doris Lima

    ReplyDelete
    Replies
    1. Olá Doris! E não é que uma segunda-feira pode ser leve? Claro que pode e deve vir aqui, sempre que sentir vontade!! Muito obrigada pelo carinho e por palavras tão doces. Seremos cúmplices, então! Beijo e boa semana!

      Delete
    2. Tá certo, vou visitá-la sempre... ahhh, mas me cutuca, tá? Como? Divulgando outros textos como esse, recheado de reflexões, ousadia e entusiasmo. Combinado?

      Um Beijo!

      Até breve!

      Delete
    3. Combinado! Vou registrar seu e-mail, assim, chegará na sua caixa de mensagens, toda vez que eu publicar uma nova postagem! Beijo!

      Delete
  4. Amiga viajante, é claro que você é uma escritora. E com "E" maiúsculo, das boas. Quanto ao congresso na Unicamp, se eu estiver aqui por Campinas na ocasião, será um prazer conhecê-la pessoalmente! Um beijo.

    ReplyDelete
    Replies
    1. Ohhhhhhhhhhhhhh.. muito obrigada!! Vindo de você nem é elogio... é reconhecimento... Escritor é você, e dos bons... risos... ah, tomara que o trabalho seja aprovado e que você esteja em Campinas! Um abraço!

      Delete
  5. Oi Ju, pois continue escrevendo sempre. E, sim, pode se considerar uma escritora. Para isso basta escrever bem e você escreve. Ponto. Continue usando a escrita para se despreocupar dos problemas porque é uma boa terapia mesmo. Beijos!

    ReplyDelete
    Replies
    1. Ohhhhhh... orbigada, querido! Abraços!

      Delete