12 December 2012

Um sonho a 2, a 3, depois a 4...

Quando a gente ama, simplesmente ama... é impossível explicar...
Ai, eu me emocionei tanto que "travei" na escrita. Os mais próximos, quando estão comigo, em alguma viagem, me dizem coisas do tipo: "imagino que está doida para escrever sobre esse lugar" ou "aposto que o texto já está nascendo aí...", ou ainda,  "isso já já vai parar no blog". Estão todos corretos. Meus olhos vibram. Meu coração vibra. Meu pensamento vibra. Fico literalmente em 'transe' quando vivo algo que me afeta. É que nasce logo o desejo: "correr" para um computador e encarar com prazer a tela branca, o teclado. Não poderia ter sido diferente com essa primeira grande experiência de estar num chá de cozinha que também foi um casamento.

Mas antes de escrever eu precisava respirar. Precisava voltar para rotina. Amadurecer as impressões. Relembrar as passagens mais marcantes. Ou me encantar pela escrita alheia, com a percepção de outro blogueiro, sobre esse mesmo evento. Curtir as fotos publicadas naquele lindo e surpreendente enlace à luz do dia, num dia de domingo, na "cidade onde todo mundo é de Oxum: homem, menino, menina-mulher". Que mágico me lembrar de Jauperi e ao mesmo tempo também, deles três: Homem [o noivo], Menino [o reBento] e a Menina-Mulher [a noiva].
Precisava ouvir as músicas tocadas e que me tocaram. Me deparei com as mensagens delas, embutidas, diretas, indiretas, delicadas. Também recorri às imagens das histórias de vida dos noivos. Dela, da minha amiga Patiinha, recordei para além das fotos lindamente expostas, numa espécie de linha temporal cruzada do casal.
As minhas memórias com ela estão recheadas de cenas e diálogos no ambiente do trabalho, depois em almoços, fins de tarde, banhos de piscina, nos nossos blogs e na "famigerada" rede social. De todas as recordações, me recordo da fala principal: da sua vontade de ser feliz no amor, com alguém que "topasse" esse sonho no mesmo embalo.
E eis que esse encontro aconteceu. Eu nem fui madrinha, mas acompanhei essa "viagem" de pertinho, na carona, na poltrona do corredor. Começaram no mundo virtual. Lançaram a "Rádio Blog". Embora desativada, me lembro que lá ensaiaram as primeiras provas de amor. E o amor aconteceu. Isso tudo foi sentido e relembrado aos bocados: enquanto eu os observava tão seguros e emocionados, enquanto eu tentava conter as lágrimas de emoção mesmo.
Tenho certeza de que é de amor que as relações são feitas. E a deles é uma história construída em cima do concreto, não de um vento banal. No ritual da "juntança" teve vento também, mas representando a leveza, a simplicidade, a esperança de bons ventos! Uma delícia de futuro os aguarda, certamente.
Por fim, eu demorei a escrever, também, porque entendi que já era um texto pronto, mas continuará inacabado, tamanha a minha dificuldade de selecionar as cenas mais lindas e descartar tantas outras. Penso que nem deveria ser publicado ainda, não fosse o desejo explícito dela em me pedir esse registro.
A vocês dois, desejo que nunca percam tempo tentando explicar o sentimento de um pelo outro. Sobre isso, o cantor Osvaldo Montenegro definiu poeticamente. Amor [só] se sente e é de amor que somos feitos. E é assim que torço para que sejam muito felizes junto à Bento, e quem sabe, junto à um novo menino ou uma menina-mulher, que ainda está por vir. Esqueci de lhes perguntar: o sonho de vocês é recheado de goiabada ou de doce de leite? Ai, de doçura. Infinita. Muita sorte, saúde, paz e longa vida amorosa para vocês, meus queridos.

5 comments:

  1. Depois de ter lido trocentos relatos sobre casamentos que eu não fui, achei mais do que justo ter a minha publicação tbm, afinal vc está postando sobre sua última viagem.

    Ah, e esse não é o primeiro chá de cozinha casamento que vc vai. Esqueceu do de Karine??? rsrs

    Amiga, adorei seu texto, sua narrativa é tão particular, tão sua, tão verdadeira e linda, que só me resta agradecer pela presença e pelo post.

    bjão

    ReplyDelete
    Replies
    1. Que bom que gostou, amiga!! Beijo!!!

      Delete
  2. Luiz P. (o noivo)14 December 2012 at 19:29

    Obrigado Jú! Foi realmente tudo muito mágico. E o melhor é que essa mágica aconteceu no concreto, no plano real. Estou realmente muito feliz!

    ReplyDelete
    Replies
    1. Ohhhhhhhh... que fofo!!! Vocês estão aliançados!!! Lindo, isso! Beijo.

      Delete
  3. Que bacana você acompanhar tudo isso, Ju. bjbj

    ReplyDelete