28 February 2012

Óbvio

Essa é muito conhecida. Quem me lê, com frequência se depara com essa palavrinha pequena, ligeira de ser pronunciada e cheia de ironia. Eu nem curto ironias, muito menos ser irônica, mas óbvio, sempre lanço mão de uma, quando a situação [me] exige.

Hoje estou num dia tranquilo. Ontem tive um dia delicioso, produtivo, feliz. Quem dera pudesse comemorar todas as pequenas alegrias dessa forma. Óbvio que não dá pra ser assim, sempre. Tem dias mais, dias menos. Enquanto a definição não sair, estarei nesse leve e trás de impressões do cotidiano. Vivo nas entrelinhas. No burburinho macabro de um processo seletivo. Óbvio. Poderia ser diferente. Mas mesmo sendo tão óbvio, não está sendo.

Devo gostar de viver angústias. Sou das incertezas. Das contradições. Dos extremos. Viver no meio dá nisso. Óbvio. Imersa num festival de grandes ansiedades, me estranho querendo apenas nadar. Nada mais óbvio que isso. Queria fugir pro azul da piscina. Ficar lá até ser abduzida para um outro espaço de menos tensão, mesmo ciente da agonia que um mergulho me provoca. Aérea que sou, quisera ser marinha nesses dias. Mergulharia de vez no silêncio absoluto do mundo das águas. Óbvio que não consigo ser e estar silenciosa. Não nesse momento em que me sinto por mim mesma cobrada pra ser mais calorosa e mais barulhenta. Mas quero ser só um silêncio bom. Óbvio que assim me sinto melhor. Ao menos por agora. E sem ironias. Óbvio.

6 comments:

  1. Dias tranquilos? Mas isso é maravilhoso! Aproveite para refletir.

    bjão

    ReplyDelete
    Replies
    1. Tentando... o bom é tentar...bj, amiga!

      Delete
  2. Bom dia!
    É óbvio que adorei seu blog,mas sem tão irônico.Fico feliz quando encontro gente jovem escrevendo.Já sou uma seguidora sua.
    Grande abraço
    se cuida

    ReplyDelete
    Replies
    1. Ohhhhh óbvio que amo receber elogios, assim, tão espontâneos! Um abraço! Volta sempre!

      Delete
  3. Usar o "gancho" do óbvio pra falar sobre o óbvio seria muito óbvio. Sendo assim, parabéns pelo ótimo texto, amiga viajante. Um beijo.

    ReplyDelete
    Replies
    1. Óbvio que não! Com vc, nem o óbvio do óbvio é óbvio! Risos... só vc me entende! Beijo, querido!

      Delete